COVID-19 e calvície: qual a relação?

Uma série de artigos vem sugerindo possível papel dos hormônios masculinos tanto na infecção como gravidade dos casos de COVID-19.

Estudos científicos estão demonstrando maior incidência de casos graves e mortalidade entre pacientes do sexo masculino infectados pelo SARS-CoV-2 (nome científico do novo coronavírus). Em um estudo chinês, o simples fato de ser do sexo masculino foi visto como o fator de risco mais importante para complicações pela COVID-19. Já em outros estudos realizados nos Estados Unidos e na Alemanha, a mortalidade em pacientes do sexo masculino também foi maior.

Frente a esses dados, alguns pesquisadores vêm explorando a possível associação entre os androgênios (hormônio masculino) e o mecanismo de infecção na COVID-19.

Sabe-se que o vírus consegue entrar nas células do pulmão com a ajuda de uma enzima conhecida pelo nome de TMPRSS2. Assim sendo, a quantidade dessa enzima (TMPRSS2) no indivíduo é crucial na habilidade de infecção do vírus. Onde entra o hormônio masculino nessa história? A presença dos androgênios estimula indiretamente a atividade dessa enzima. Segundo alguns pesquisadores, isso poderia explicar as diferenças de gravidade e mortalidade observadas entre homens e mulheres.

Em um outro estudo, foi investigada a prevalência de alopecia androgenética (calvície) em pacientes internados por COVID-19. De 41 pacientes hospitalizados em dois centros espanhóis, 71% deles foram diagnosticados com calvície clinicamente significativa. Os autores ressaltam que a prevalência da calvície em pacientes da mesma idade seria entre 31-53%, de acordo com dados da literatura médica. Frente a esses dados, os autores estão conduzindo novos estudos controlados com o intuito de averiguar se há mesmo relação entre androgênios e a gravidade da COVID-19.

Apesar da literatura incipiente, caso a sensibilidade aos androgênios seja confirmada como um fator de predisposição a doença grave por SARS-CoV-2, o uso de medicações antiandrogênicas poderia ser aventado como um possível tratamento para a doença.

Referências

  1. Goren A, Vano-Galvan S, Wambier C, et al. A preliminary observation: male pattern hair loss among hospitalized COVID-19 patients in Spain – a potential clue to the role of androgens in COVID-19 severity. J Cosmet Dermatol 2020;IN PRESS.

  2. Wambier, C. G. & Goren, A. SARS-COV-2 infection is likely to be androgen mediated. J. Am. Acad. Dermatol. (2020). doi:10.1016/j.jaad.2020.04.032

  3. Wambier CG, Goren A, Vaño-Galván S, et al. Androgen sensitivity gateway to COVID-19 disease severity. Drug Dev Res. 2020 May 15. doi: 10.1002/ddr.21688.

Dr. Rodrigo Pirmez
CRM 5289677-2 | RQE 21413
Posts Recentes
Arquivo
Tags

Pirmez Dermatologia

Rua Visconde de Pirajá 330, sala 712, Rio de Janeiro, RJ    |    Tel 21 2018-2180    |    21 99284-4518