Cuidado: melanoma pode se esconder no couro cabeludo!

Melanoma do couro cabeludo tende a ser mais agressivo do que em outras partes do corpo. Calvície e dano solar são fatores de risco.

O melanoma é um tipo de câncer de pele potencialmente letal se não diagnosticado precocemente, já que tem capacidade de disseminação para outros órgãos do corpo. No Brasil, a incidência tem aumentado nos últimos anos. Em 2018, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estimou 6260 casos novos.


Recentemente, um estudo australiano avaliou as características clínicas e histológicas do melanoma no couro cabeludo e as comparou com melanomas em outros locais do corpo.


Os autores do estudo observaram que no couro cabeludo o melanoma acomete principalmente homens, aumentando a incidência com a idade. A apresentação mais frequente foi de uma lesão amelanótica (sem pigmento). O melanoma no couro cabeludo foi associado a um crescimento mais rápido e consequentemente, maior espessura no tumor. Ao lado, foto do estudo demonstrando um melanoma de apenas 2mm no couro cabeludo de um paciente.

Sabe-se que os cabelos proporcionam proteção ao couro cabeludo contra a radiação UV. Neste estudo e em outros estudos prévios, houve associação com calvície e dano solar. Devido às características histológicas de alto risco, o melanoma no couro cabeludo tem sido associado a pior prognóstico. Portanto, é importante salientar o exame dermatológico e dermatoscópico que inclua o couro cabeludo para um diagnóstico precoce.


Faça sempre o autoexame da sua pele e consulte seu dermatologista. Abaixo, vídeo da Sociedade Brasileira de Dermatologia sobre a importância do diagnóstico precoce para o tratamento do câncer de pele:

Referência:

Scalp melanoma: Distinctive high risk clinical and histological features.

Dr. Rodrigo Pirmez
CRM 5289677-2 | RQE 21413
Posts Recentes
Arquivo
Tags

Pirmez Dermatologia

Rua Visconde de Pirajá 330, sala 712, Rio de Janeiro, RJ    |    Tel 21 2018-2180    |    21 99284-4518