CCCA: estudo genético identifica gene responsável por alopecia que acomete mulheres negras


Nova pesquisa associa mutação no gene PADI3 com o desenvolvimento de alopecia central centrífuga cicatricial (CCCA) em mulheres.

A CCCA é a forma mais comum de alopecia cicatricial (tipo de queda de cabelo no qual os fios perdidos não podem ser recuperados) em mulheres africanas e afrodescendentes.

Descrita pela primeira vez em 1968, a CCCA se manifesta por perda dos cabelos no topo do couro cabeludo de maneira lenta e progressiva. Penteados com muita tração já foram relacionados como possível gatilho para o início da doença e casos familiares também já foram descritos.

Estudo recente publicado em uma das revistas mais importantes de medicina do mundo, a New England Journal of Medicine, analisou pacientes acometidas pela CCCA da África do Sul e dos Estados Unidos.

Os pesquisadores identificaram mutações no gene PADI3 em uma parte dos pacientes estudados. Este gene é responsável por codificar proteínas que são importantes na formação da haste de cabelo.

Atualmente, diversos tratamentos estão disponíveis. No entanto, é importante ressaltar que o diagnóstico precoce é essencial para o sucesso terapêutico.

Referência:

Variant PADI3 in Central Centrifugal Cicatricial Alopecia

Dr. Rodrigo Pirmez
CRM 5289677-2 | RQE 21413
Posts Recentes
Arquivo
Tags

Pirmez Dermatologia

Rua Visconde de Pirajá 330, sala 712, Rio de Janeiro, RJ    |    Tel 21 2018-2180    |    21 99284-4518